Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Luís Filipe Vieira

Sei tudo o que foi feito nestes 14 anos. Quando olho para trás nada resta do clube endividado, com o prestígio europeu perdido, sem infraestruturas e sem reconhecimento internacional. O Benfica de hoje é um clube admirado e seguido pela inovação e pela modernidade. É um clube global que conseguiu reinventar-se em apenas 14 anos. Quero, por isso, dar testemunho do orgulho que tenho por ver o Benfica retomar a sua tradição europeia. Pelo apoio e pelo exemplo dos nossos sócios e adeptos em Munique. Pela massa associativa ativa e envolvida na vida do clube. O orgulho por ver jovens da equipa B provarem na equipa A o seu valor e a qualidade da nossa formação. Orgulho por ter um treinador que dá oportunidades a esses jovens. No futebol vale a pena ter projetos de médio e longo prazo. Afinal, a aposta no Seixal tinha sentido e razão de ser. Mas a euforia é dispensável. Temos de vestir o fato de macaco e encarar cada jogo como se dele dependesse o nosso futuro. E depende, de facto. Vamos ter de ganhar em campo e estar sempre preparados para as situações mais absurdas, para os cenários mais improváveis, porque, acreditem, já aconteceram e vão continuar a acontecer. Temos de ganhar dentro do campo e resistir fora dele. Temos de fazer um esforço final de apoio à equipa.

O líder máximo das águias fez, ainda, um traço geral do caminho que o clube está a percorrer na unificação da imagem de todas as Casas.

Autoria e outros dados (tags, etc)




... ...


loading...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D